Seguidores

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Recordações?

Em conversa com uma amiga recente, decidi vir ver este espaço criado e abandonado. Algo característico em mim: criar, abandonar, perder o interesse.
Reli algumas coisas, que não reconheço como minhas. Disparate. Foram escritas por mim, em momentos bons, maus, felizes, infelizes, nem eu sei por os escrevi. O certo é que alguns, nem me lembro de os ter escrito e sobre o quê, em concreto. Se há fragmentação do ser humano, eu sou o exemplo disso e terei de viver com isso até à morte.

domingo, 28 de novembro de 2010

Regresso com o Natal


Passaram-se alguns meses desde a última vez. Não sei ao certo se perdi a noção do tempo ou se tempo se perdeu em mim. Hoje apenas tenho a dizer que tenho saudades de quem eu era, do que fazia, do passado. Passado esse que inclui pessoas muito queridas para mim e eu, muitas das vezes, nem reparava nelas. Hoje, acho-as belas. Dedico este post a todos aqueles que fazem parte da minha vida e que me fazem sorrir, mesmo nos dias cinzentos. O Natal traz destas coisas......

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Índia

para Mar:



por agora fechei o estaminé, logo reabro, não sei bem quando, é uma questão de me apetecer ou disposição.........



mas tenho algo a izer-te adorei o livro que me ofereceste no meu aniversário sobre a Índia (Uma visão sobre a Índia). Se por um lado me chocou, por outro abriu-me o apetite para lá ir.....logo se verá como as coisas se passarão no futuro.

domingo, 30 de maio de 2010

trocos




"é uma questão de trocos" - expresão usada por alguém que conheci um dia. Seja muito, seja pouco é tudo uma questão de trocos. Comprar um carro, um barco, uma casa, uma peça de vestuário caríssima...é tudo uma questão de trocos. Sendo uma questão de trocos, quem precisa deles sou eu e por isso, neste momento, pinto para venda. Vejam as telas/caixas e façam o vosso preço, depois logo se vê........
beijos e .....
bom fim de semana

sábado, 22 de maio de 2010

Dia do mercado


Muita gente critica os mercados e prefere as grandes superfícies àqueles. No entanto, hoje, levantei-me cedo e decidi ir ao mercado. As cores, as vozes, as línguas diferentes por ali faladas, os produtos regionais são sempre variados, mesmo que a cor ou aspecto não seja tão atractivo como os produtos de estufa. Já vai sendo tradicional as minhas idas aos mercados nas várias vilas/cidades/lugarejos por onde vou passando.

Após uma volta ao mercado para ver os produtos e preços, lá comprei alguma coisita, não que precisasse, mas pelo prazer de o fazer. Como não me apetecia ir já para casa, decidi sentar-me numa esplanada, no meio daquela confusão mercantil e saborear um café, acompanhado por um cigarro e por uma música peruana, já habitual por estes lados. Amei. De repente um senhor estrangeiro pede licença e senta-se na minha mesa para saborear, tb ele, o seu tão característo galão "germânico". São estas coisas que me levam a viajar. são estes momentos únicos que me enchem o meu ser.

Já em casa, saboreio uma salada fresca e registo uma ída ao mercado e um fim-de-semana.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

sinusite




Agora que o tempo começa a estar exactamente como eu gosto, aparece-me uma sinusite que me impede de respisrar normalmente e "fungar" como as criançinhas. Em contrapartida ganhei um "novo amigo". Bom regresso ao teu mundo em que a imagem vale mais do que mil palavras. Adorei.


um amigo


Soube que um amigo se irá ausentar por vontade própria. Seguirá a sua existência e apenas por isso sinto-me feliz, mas quero que saibas que deixarás muitas, mas muitas saudades. Espero poder manter o contacto quanto mais não seja via net. Sei que mereces muito mais do que tens, sei que mereces muito mais do que a mediocridade da vida "portuguesa", mas vais fazer muita falta, pelos menos a mim. Não sei se não te chatearei quando o sol não brilhar ou quando as estrelas estiveram tapadas pelas nuvens. (....) tu mereces tudo o que há de bom neste mundo.

pra ti este belo e conhecido amor perfeito.

beijos gdes migo